manifesto da greve feminista

Manifesto da @grevefeminista.pt lido pelo @movimentots

Sabemos que tudo o que as mulheres têm na nossa sociedade foi conquistado com o seu esforço e luta ao longo da História. Um combate que se trava também através da mudança da forma como a história nos é contada. Ainda assim, continua a ser sobre as mulheres que mais recaem as consequências da violência machista, da desigualdade económica e da crise de cuidados de um sistema capitalista, racista, colonial, capacitista, hetero-cis-sexista.

O poder patriarcal quer silenciar-nos e invisibilizar-nos nas várias esferas da nossa vida individual e coletiva, seja nas ciências, no desporto, na cultura, na política. Nós, as que somos mulheres lésbicas, mulheres trans, homens trans, pessoas não-binárias, trabalhadoras do sexo, pessoas racializadas, pessoas com deficiência, encontramos ainda mais barreiras à nossa liberdade, ao nosso direito a uma vida autodeterminada.

Só uma luta unida, coletiva e contínua defende e aprofunda as nossas conquistas perante tal cenário histórico e o que se vem desenhando a partir da crise socioeconómica e das ondas reacionárias e antifeministas que se levantam.

É por isso que continuamos a estar nas ruas pela defesa dos nossos direitos, por uma vida digna, por uma vida que valha a pena ser vivida. Reivindicamos a plena aceitação da diversidade humana, a autodeterminação, a defesa contra a violência, o direito aos cuidados, o direito sobre os nossos corpos e direito ao prazer, o acesso à saúde sexual e reprodutiva, o reconhecimento do trabalho informal e o fim da precariedade à qual nos submetem constantemente.

Somos coletivos e associações do feminismo interseccional e acreditamos que as pessoas exploradas e oprimidas são as protagonistas das suas próprias causas, vidas e experiências. Acreditamos na força de uma unidade feminista que amplie todas essas vozes!

Sabemos que, se as mulheres param, o mundo pára. Juntemo-nos para partilhar as nossas lutas! Juntemo-nos para sobrepôr as nossas vozes àquelas que nos tentam calar!

✊🏿✊🏼 #GreveFeminista2022 #8Marco2022 #SeNosParamosOMundoPara